aggiornamenti dal brasile – ore undici
Redazione 19 Aprile 2021 In primo piano

aggiornamenti dal brasile – ore undici

Informazioni ricevute dalla nostra referente per il progetto Madre terra in Brasile 6 marzo 2021

È un momento di molta preghiera, molto difficile, doloroso. Speriamo in Dio che le cose finiscano presto. Non sappiamo come andrà. Il nostro presidente è contro il vaccino, non si dichiara contro, ma non fa molto per aiutare la popolazione.

Come in Italia, molte persone muoiono continuamente, amici, conoscenti o persone che erano in buona salute. I numeri sono allarmanti, Foz do Iguaçu è triste e non c’è più lo splendore di prima. La disperazione è grande nei paesi vicini. Il ponte argentino è chiuso da 1 anno e non è prevista l’apertura. Il ponte in Paraguay è stato aperto a causa delle pressioni per chiedere aiuto e lavorare sul lato vicino.

Difficile! Tutto si è fermato! Siamo in blocco permanente, speriamo che tutto si risolva.

Messaggio originale 

Chico Buarque, Leonardo Boff, Zélia Duncan, Pe. Júlio Lancellotti e outros denunciam Bolsonaro ao Mundo: Brasil é uma câmara de gás a céu aberto

6 de março de 2021, (publicado no DCM)

Em um manifesto em tom dramático e que está colhendo adesões, Chico Buarque, Leonardo Boff, Zélia Duncan, dom Mauro Morelli, Padre Júlio Lancellotti, Carol Proner e outros lançaram neste sábado (6) uma “Carta Aberta à Humanidade” na qual denunciam que o Brasil se tornou uma “câmara de gás a céu aberto”.

No manifesto, há um apelo para que STF, OAB, Congresso Nacional, CNBB e Nações Unidas entrem em ação: “Pedimos urgência ao Tribunal Penal Internacional (TPI) na condenação da política genocida desse governo que ameaça à civilização”.

No texto, os autores e autoras afirmam que “o monstruoso governo genocida de Bolsonaro deixou de ser apenas uma ameaça para o Brasil para se tornar uma ameaça global”.

Leia a íntegra do texto abaixo:

CARTA ABERTA À HUMANIDADE

“Vivemos tempos sombrios, onde as piores pessoas perderam o medo e as melhores perderam a esperança.” Hannah Arendt

O Brasil grita por Socorro.

Brasileiras e brasileiros comprometidos com a vida estão reféns do genocida Jair Bolsonaro, que ocupa a presidência do Brasil, junto a uma gangue de fanáticos movidos pela irracionalidade fascista.

Esse homem sem humanidade nega a ciência, a vida, a proteção ao meio-ambiente e a compaixão. O ódio ao outro é sua razão no exercício do poder.

O Brasil hoje sofre com o intencional colapso do sistema de saúde. O descaso com a vacinação e as medidas básicas de prevenção, o estímulo à aglomeração e à quebra do confinamento, aliados à total ausência de uma política sanitária, criam o ambiente ideal para novas mutações do vírus e colocam em risco toda a humanidade. Assistimos horrorizados ao extermínio sistemático de nossa população, sobretudo dos pobres, quilombolas e indígenas.

Nos tornamos uma “câmara de gás” a céu aberto.

O monstruoso governo genocida de Bolsonaro deixou de ser apenas uma ameaça para o Brasil para se tornar uma ameaça global.

 

Apelamos às instâncias nacionais – STF, OAB, Congresso Nacional, CNBB – e às Nações Unidas. Pedimos urgência ao Tribunal Penal Internacional (TPI) na condenação da política genocida desse governo que ameaça a civilização.

 

Vida acima de tudo!